Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos Eroticos » Incesto » VER A PICA DO MEU FILHO, FOI A GOTA D?ÁGUA

VER A PICA DO MEU FILHO, FOI A GOTA D?ÁGUA

Publicado em abril 9, 2019 por HolyGurl

Relato De Incesto Mãe E Filho

Ver a pica do meu filho, foi a gota d?água

Conto de Mayara Nascimento

VER A PICA DO MEU FILHO, FOI A GOTA D?ÁGUA

Meu nome é Isamara, mas todos me chamam e ?Isa? casei grávida aos dezoito, hoje com 34 anos já tenho um filho de (?,) que é minha paixão, muito carinhoso comigo, estudioso, e adora se divertir, e sair com os amigos, apesar dos seus (?) anos tem um belo porte físico, e isso claro desperta o interesse das garotas que vive assediando ele, como se disputassem qual fica com ele primeiro. Depois que chegava da escola ele sempre vinha me abraçar e me beijar, era a primeira coisa que fazia antes de ir pro quarto tirar a roupa e tomar seu banho pra almoçar. Sempre gostei do meu filho me abraçando, me beijando e até me agarrando por traz, seus carinhos me fazia sentir bem, mesmo porque meu marido não era tão carinhoso assim, acho que me sentia carente desses abraços e outros carinhos. Mas de um tempo pra cá, notei que quando seu pai não estava por perto, seus carinhos comigo estavam se tornando mais ousados, a ponto de sentir que ele ficava excitado quando me abraçava por traz, beijando meu pescoço, minha nuca, me fazendo ficar toda arrepiada e sentia que seu pau ficava duro e roçando em minha bunda, literalmente me encoxando, o pior é que eu gostava de sentir aquilo duro no meu traseiro, as vezes de surpresa ele me pagava no colo e me levava pra cama, como o marido pega a esposa quando entra em casa no primeiro dia de sua lua de mel, claro que eu gostava além disso, e não achava nada de anormal nas suas atitudes, a não ser aquele pau me roçando atrás.


Mas certo dia ele apareceu em casa com uma garotinha da mesma idade dele, depois de me apresentar os dois foram pro quarto ouvir músicas, aí bateu a preocupação, apesar da porta não estar trancada, mas semiaberta eu tinha medo que ele acabasse comendo ela, sabe como são os jovens, agem por impulso, tesão e não pensam nas consequências, e arrumasse algum problema pra ele e também com a família dela. Eu precisava sair, ir ao supermercado que ficava a umas duas quadras de casa, os avisei que estava saindo, andei meia quadra e pensei no pior, pois cinco minutos é tempo suficiente pra comer uma bucetinha sem deixar vestígios, resolvi voltar, entrei em casa bem devagar sem fazer barulho, olhei pela fresta da porta semiaberta e lá estava meu filho com sua pica pra fora da bermuda, e que bela pica tinha aquele moleque, maior até que a pica, do pai, aquilo me deu agua na boca e minha bucetinha comichou, esquentou e me encheu de tesão, continuei olhando, a danadinha segurou firme com a mão e caiu de boca na pica do meu filho, chupando como uma profissional muito experiente, eu ali de olho já estava com minha mão dentro da calcinha me tocando e sentindo meu liquido escorrer, apesar do medo do que eles pudessem fazer eu já estava torcendo pra ver ele foder aquela vadiazinha, meter a pica até o talo naquela bucetinha dela e fazer ela gemer de prazer e gozar gostoso na pica do meu filho. Depois de chupar bastante, lamber, babar ela baixou o shorts, que bucetinha linda, peludinha e com aqueles lábios carnudinhos saindo pra fora, mas ela se ajeitou na cama ficando de quatro e ele veio por traz, lambeu e chupou aquele bucetinha gostosa, abriu bem suas nádegas e lambeu aquele anelzinho rosado. Ela empinou mais a bundinha e disse: Mete no meu cu, adoro quando você come meu cuzinho… Pensei comigo!!! Safada, então não é a primeira vez que da esse cu pro meu filho, já deve estar acostumada a levar vara no cu. Ele pincelou seu pau no anelzinho dela e forçou a entrada Ai! Ai! Ai! Devagar, Devagar ele segurando ela pelo quadril foi tirando e empurrando devagar, Iiiisssooooo… gostoooooooso! Agora mete tudo Tuuuuuudo! Aaaaah! Aaaaah!…que pica gostosa meu amor, me fode com força e goza no meu cu.


Eu já tinha perdido as contas de quantas vezes eu tinha gozado, já estava com minhas pernas moles mas não queria sair dali. Meu filho metia com força, bombava naquele cuzinho guloso que engolia a pica inteira do meu filho, aquilo me provocou uma tremenda inveja, desejei estar no lugar dela levando pica no cu e na buceta, mas queria aquela pica do meu filho. Ele ficou fodendo aquele cuzinho por pelo menos dez minutos depois encheu o cuzinho dela com seu leitinho quente. Ver a pica do meu filho foi a gota d?agua, mais ainda ver ela entrando e saindo daquele cu novinho, me atiçou o desejo de te-la também no meu e na minha buceta, e eu decidi que ia deixar meu filho me seduzir e fazer de mim sua putinha e me foder como fodeu aquela garotinha.

Já não me importava se ele fosse comer a bucetinha dela, se fosse engravidar ela, com tanto que ele fosse meu também e me fodesse como eu desejava e merecia tava tudo bem, Sai dali e fui ao supermercado comprei o que tinha que comprar e voltei, dessa vez fazendo barulho ao entrar em casa pra que eles soubessem que eu havia chegado. Eles saíram do quarto como se nada tivesse acontecido, e eu agi normalmente como se não tivesse visto nada.


Depois que a garota foi embora rasguei o verbo com ele: Filho você tá comendo essa garota?, claro que não mãe!!! Fiz um ar de sorriso e ele perguntou: tá rindo do que mãe? Filho, olha bem pra mim, se eu fosse homem e tivesse uma garotinha dessa no meu quarto, na minha cama eu já tinha comido o cuzinho dela, a bucetinha dela, ela já teria chupado minha pica e eu a bucetinha dela, vai me dizer que ainda não fodeu essa garota, vai dizer que ainda não fez isso.

Eu devia estar mesmo tarada pois era a primeira vez que eu usava aquele palavreado com meu filho, cuzinho bucetinha pica fodeu, e dizer aquilo pro meu filho na maior cara limpa, estava me deixando ainda mais molhada do que eu já estava, depois de ter visto meu filho foder o cuzinho daquela vadiazinha. Ai foi a vez dele fazer cara de riso. Fodeu o cuzinho dela hoje, que eu vi. Hãn, Caramba mãe; você me viu fodendo o cuzinho dela? Como você viu, se você tinha saído? Eu voltei e a porta estava entreaberta, vi ela chupando sua pica, depois você chupando e bucetinha dela e lambendo aquele cuzinho rosado sim, alias ela tem uma bucetinha e um cuzinho lindos!!! É, isso é verdade mãe. É, sua pica também é linda filho, maior e mais grossa que do seu pai, juro que fiquei com agua na boca e senti inveja daquela putinha que você estava fodendo, me deu vontade de estar no lugar dela levando pica. Falei isso pra deixar claro pro meu filho que só dependia dele pra me comer também. Ele apenas sorriu com a maior cara de safado.


Pra provoca-lo perguntei se já tinha comido a bucetinha dela. Não mãe, eu já vi o cabacinho dela, é lindo, mas ela ainda não quer perde-lo, ela disse que no momento certo ela vai me deixar romper o cabacinho dela; pra eu ter paciência. Com uma pica linda dessa, eu já tinha deixado você tirar meu cabaço se eu fosse ela, só não goza na buceta, pra não engravidar ela, já pensou nas consequências de uma gravidez? 


Ou ela toma remédio com bastante antecedência ou você usa camisinha?
Mas acho que a primeira vez de uma mulher na buceta não merece ser com camisinha, é carne na carne, ela vai querer sentir sua pica rasgando a carne dela e gozando lá dentro, não merece ser de outra forma.


O safado me agarrando foi me puxando e me deitando em sua cama e deitando sobre mim, me beijando e me dando um Celinho na boca. Tá bom mãe eu prometo que vou continuar comendo só o cuzinho dela. Você é bem safado né filho!!! Eu falava aquilo mas bem que estava gostando daquela conversa cheia de erotismo com meu filho, eu estava de saia e com ele sobre mim senti sua excitação e seu pau pulsando dentro do shorts bem em cima da minha buceta, e ela louca de desejo e piscando, babando, abri um pouco as pernas pra que ele se encaixasse melhor e pra que eu pudesse desfrutar daquele momento mágico, sentindo o pau duro do meu filho pulsando e também louco de desejo em cima da minha buceta. Fiquei séria olhando em seus olhos curtindo aquele momento quando ele perguntou: Mãaaae… O que você sentiu me vendo comendo o cuzinho dela? Depois da pergunta me deu um Celinho mais demorado na boca.


Fiquei toda arrepiada sentindo aquele beijo e aquele pau cutucando minha buceta. Preciso responder filho? Não da pra você imaginar? Como minha saia era curta e já tinha levantado seu pau mesmo que por dentro do shorts seu pau estava bem em cima da minha buceta por cima da calcinha, lhe abracei forte apertando ele contra mim e cruzei minhas pernas sobre ele e disse: Eu queria estar assim com você, mas nós dois peladinhos e essa pica que está pulsando ai, que ela tivesse todinha enterrada na minha buceta e você me fodendo como um cachorro desesperado pra gozar na buceta da sua mãe, essa era a minha vontade e o meu desejo, mas não podemos, sou sua mãe, temos que ter um limite. Porque ter limites mãe? se você ta querendo, tô mesmo filho, mas vamos com calma, seu pai tá pra chegar!!! resolvi dar um jeito de sair de perto daquele taradinho, porque eu estava ainda mais tarada do que ele e eu não iria resistir por muito tempo.

Quando meu marido chegou eu estava atordoada de vontade de dar, minha buceta tava babada e meu corpo pegava fogo de tanto tesão, chamei ele pra cama, tirei sua roupa e já o puxei pra cima de mim, me fode meu amor, me fode senão eu vou enlouquecer, naquele dia eu estava insaciável e meu marido foi obrigado a me comer três vezes pra abrandar meu fogo e saciar um pouco da fome de pica que eu estava, dei pra ele pensando na pica do meu filho, gozei imaginando estar gozando com meu filho, e dormi sonhando com meu filho. Meu marido estranhou minha atitude e quis saber porque eu estava daquele jeito, e fui obrigada a mentir, é que você não me come a vários dias e eu estava precisando, subindo pelas paredes, precisava me saciar. 


No outro dia me vesti a caráter, pro meu filho, uma saia curtinha e sem calcinha, e uma camiseta branca tipo regata delineava bem os meus seios médios mas ainda durinhos, e a abertura de lado facilitava para que ele tivesse uma melhor visão dos meus dois montinhos de carne, minha buceta já estava molhada e eu louquinha pra que ele chegasse e me agarrasse como fazia nesses últimos dias, torcia para que ele fosse mais ousado ainda e avançasse de vez o sinal, que de minha parte já estava verde pra ele. Logico que eu iria fazer um pouquinho de difícil, de cu doce, pra deixar as coisas esquentarem mais ainda. Eu estava preparando o almoço, descascando umas batatas na pia da cozinha, mas estava impaciente, a toda hora olhava o relógio, e as horas que teimavam em não passar, até que aquele suplicio acabou, ele estava chegando e já foi logo me agarrando por trás e me fazendo já ficar toda arrepiada, sentindo aqueles beijos na nuca e aquele pau duro roçando minha bunda demostrando sua tara por mim, e sussurrando no meu ouvido: Oi minha gostosa!!!   Enquanto mordiscava o lóbulo da minha orelha, e enfiava sua língua lá dentro me fazendo estremecer toda. Eu em seus braços quase me derretendo disse: Seu cachorrinho safado, quem disse que sou sua gostosa, me respeite que sou sua mãe!!! A mãe mais linda que existe!!!


E a mais gostosa também!!!


– Mãaaae… deixa eu te comer!!!
-Filho não dá, eu sou sua mãe lembra, não podemos!!! Ah mãe eu sei que você quer, você mesma me disse isso ontem, lembra!!!Claro que lembro, é o que mais quero!!! Então mãe, eu também quero, to louco pra foder sua buceta!!! Como mãe eu sabia que era errado, como esposa eu sabia que era traição, mas eu estava louca pra ter a pica do meu filho rasgando minha buceta, mesmo querendo eu estava tensa em cometer o incesto, e a traição, mas era um caminho sem volta, meu filho sabia que eu não conseguiria resistir por muito tempo. Ele sabia que estava próximo do conseguir seu objetivo, por isso continuou insistindo, me provocando, e como não sou de ferro, mas sim de uma carne fraca cedi à tentação, criei coragem e fui relaxando, me virei de frente pra ele, eu e meu filho colamos nossas bocas num beijo frenético e cheio de desejo, ele me abraçava, me apertava e meus seios durinhos eram pressionado pelos seus, depois de algum tempo nos beijando, me soltei dos seus braços me virei de frente e puxei uma cadeira da mesa da cozinha, me encostei com a bunda no balção da pia e coloquei uma perna sobre a cadeira, só ai meu filho viu que eu já estava sem calcinha e com minha buceta escorrendo. O safadinho mais que depressa não perdeu tempo, se abaixou e colou sua boca na minha buceta sugando todo o meu liquido, arregalei os olhos quando ele começou a chupar minha buceta como havia feito com aquela garota, ele enfiar a língua na minha buceta explorando seu interior e meu grelinho duro de tesão, como seu eu fosse sua namorada, sua mulher ou uma mulher qualquer.
– Hummm… Hummmm… Aaaah filho, que coisa mais gostosa que língua quentinha, chupa mais filho, chupa!!!


Depois de lamber meu caldinho e chupar minha buceta me deixando ainda mais louca de desejo, me beijou pra que eu sentisse o aroma e o gostinho do meu mel que escorria abundante, me pegou pela mão e me conduziu ao seu quarto. Vem mãe, vem comigo, quero você todinha pra mim, quero meter na sua buceta, quero sentir meu pau entrando nessa bucetinha molhada e quente! tranquei a porta do quarto e tirei a roupa, me deitei na cama enquanto meu filho tirava a sua, que pica linda dura babando, não resisti em te-la em minha boca, chupei aquela pica delicadamente enquanto fazia carinho em suas bolas, depois parei pois sentia que se continuasse meu filho não aguentaria e gozaria na minha boca, eu estava ansiosa e queria na buceta. Vem filho, vem, come a mamãe, fode minha buceta, me faz sua mulher, me faz sua puta!!! Ele veio sobre mim, entre minhas pernas já abertas prontinha pra ele, segurei sua pica na entradinha da buceta e disse: Mete filho, mete sem dó, mete na sua puta, eu estava desesperada por aquela pica mas o safadinho foi empurrando bem devagar, sentindo sua pica ir entrando na minha buceta que agradecida engolia cada centímetro daquele cacete maravilhoso. Senti suas bolas baterem na minha bunda e seu cacete encostar no meu útero, ele pulsava lá dentro e eu contraia meus músculos mastigando seu pau e ele sobre mim apenas curtia aquele delicioso momento.


Depois de curtir por alguns momentos seu pau pulsando e sendo mastigado pela minha buceta, começou a se movimentar dentro de mim que já estava totalmente descontrolada. Isso filho mete… Mete gostoso na buceta da mamãe! Ele começou a socar aquela pica na minha buceta e foi acelerando mais seu ritmo, eu estava adorando sentir aquela cadencia dos seus movimentos, perdi completamente o pudor, estava adorando meu filho me fazendo de puta e socando forte seu cacete em mim. Era gostosa de mais saber que eu estava em baixo do meu filho e sentindo sua pica entrando e saindo da minha buceta, ele me fodia gostoso, parecia já ser experiente e meu gozo veio farto!!! Aaaah… Aaaah… mete gostoso filho, mete, mete mais Mete mais… Mais…! Eu gemia gritava falava coisas sem nexo, e no auge da sua mocidade meu filho socava com força e vontade.


Me fazendo gozar de maneira escandalosa – Vou gozar filho… Vou gozar… Mete mais rápido… Mais rápido… Iiiiisssoooo… Ah; Ah; Ah!…

Aaaahhhhhhhhhhhhhh! E naquele escândalo senti seu pau crescer, inchar e preencher minha buceta e cravando bem fundo sua pica em mim jorrou seu leite bem no fundo da minha buceta, ficamos coladinhos, suados e exaustos, nos beijamos e caímos de lado mas ainda abraçadinhos, foi o gozo mais gostoso que tive em minha vida, gozar na pica do meu filho era magico, não tem como explicar a sensação de prazer, a sensação de conquista, de vitória, de felicidade de leveza de tudo.


Depois de um tempo descansando virei de costa pro meu filho e logo ele passou seu braço sobre meu corpo e sua mão tocando meus seios e fazendo carinho neles, eu claro estava gostando e logo senti seu pau crescendo em minha bunda, levei a mão e abrindo minha bunda e erguendo um pouco a perna pro seu pau ficar agasalhado ali, eu sentia aquilo pulsando cada vez mais, estava tão gostoso me sentir desejada, sentir uma pica tentando de novo me invadir, e ele passou a se movimentar lentamente num vai e vem e encaixou seu pau na entradinha da minha buceta ainda melada pelo seu gozo. Depois ele me colocou de bruços e foi abrindo minha bunda, ficou ali vendo meu cuzinho piscando e louco pra ser comido, e ele de repente foi beijando minha bunda e sem nenhum pudor colou sua boca no meu cu e ficou passando a língua como se aquilo fosse uma coisa bastante normal, fiquei um pouco envergonhada, pois eu estava sem banho e nem sabia como meu cu estava, mas ele nem se importou com isso, passou a língua quentinha ali, ai que maravilha, diferente, fui sentindo uma coisa tão gostosa que só fui me dar conta que meu filho estava prestes a comer meu cu quando ele estava encostando sua pica bem no meio do meu rego… Depois de ter lambido bem o meu cu e deixa-lo bem lubrificado foi se deitando sobre minhas costas, ele queria meu cuzinho, e eu estava louca pra dar pra ele, com as duas mãos foi abrindo minhas nádegas deixando meu cuzinho bem exposto, fui relaxando e meu filho pincelando seu cacete bem duro na minha portinha dos fundos. 


Senti aquele arrepio por todo meu corpo e ele disse: Sou louco pra comer esse cuzinho mãe!


Filho eu nunca fiz isso, nunca dei o cu!!! 


Pra tudo tem uma primeira vez mãe, Tenho certeza que você vai gostar! Então mete filho, come meu cuzinho, mas põe devagar!!! Com a cabeça da pica bem no meu orifício ele foi empurrando devagar como eu pedi, fui sentindo o pau duro do meu filho abrindo passagem pra dentro da minha bunda, ardeu um pouquinho quando a cabeça passou e comecei a dar uns gritinhos, dor e prazer ao mesmo tempo, – Ai! Ai! Ai! Aaaiiiiiiiiiiiii! Devagar filho, com calma que é minha primeira vez!…


Ele foi metendo e tirando, empurrando mais um pouco e seu pau ia entrando cada vez mais fundo no meu cu, até eu sentir seus pelos rocando na minha bunda, pronto, estava tudo dentro. Oooooooh! Ooooooh! Que gostoso filho! Mete! Mete Eu contraia meu cu apertando e sentindo o pau do meu filho todo enterrado em mime comecei a rebolar. Que cuzinho gostoso mãe… Iiiissooooo… Mexe mãe… mexe!…rebola na minha pica.
Eu rebolava e meu filho agora já metia com força!!! Ai! Ai! Ai!… Enfia tudo filho! eeeennnnnnfia!… Mete com força! Maaaaaiiiiissss! Maaaaaaiiiissss! Me rasga tooooda! Meeeeee raaaaassssga!…eu sentindo aquela tora toda enterrada no meu cu e num prazer totalmente diferente que a dorzinha que senti quando entrou já não existia mais, agora era puro prazer, e eu gemia deliciosamente com a pica do meu filho entrando e saído e ele aumentando cada vez mais o ritmo e a força das estocadas… Eu nunca tinha imaginado que dar o cu era tão gostoso, e cada minuto com que passava com meu filho fodendo meu cu, ia aumentando meu prazer e o meu tesão, meu filho socando cada vez mais rápido senti seu pau engrossando e alargando meu cu e de repente ele deu uma cravada bem forte e me segurou firme por baixo dos ombros disse: caaaaaralho! v-v-voooouuuuuuuu goooooooooooozaaaaarrrrrr!!!!. e ficou parado soltando uma enorme quantidade de porra em minhas entranhas, nesse momento tive um incrível gozo que molhou o lençol da cama, sem nem mesmo usar meus dedinhos pra tocar na minha buceta. Meu filho ficou sobre mim e nós dois curtindo aquele delicioso momento com seu pau pulsando dentro do meu cu, e eu contraído ele pra sugar as últimas gotinhas de porra. Quando o seu pau murchou e saiu do meu cuzinho fiquei sentindo a porra do meu filho escapando do meu cu e escorrendo pelo meu rego e caindo também no lençol, ainda sobre mim, me deu um beijo no rosto e perguntou: – Não foi bom mãe?…


Foi sim filho… claro que foi maravilhoso, você foi o primeiro homem a comer meu cu, e eu adorei, não imaginava que fosse tão bom assim. Agora precisamos tomar banho pra eu continuar o almoço!!! Mãe você foi o melhor almoço que já comi, kkkkk. Safado rsrsrs!!!
Aquele dia foi só o começo de tudo!!!
Mayara Nascimento 01/04/2016

93 views

Contos relacionados

Comendo a Família Inteira: Conto de Sexo em Família

Bem caros leitores, estou de volta, para quem não leu como minhas experiências anteriores ; eu já trepei com a minha sogrinha, minha cunhada, uma amiga de acusação oficial de minha sogra, uma tia...

LER CONTO

Conto de Incesto com Mãe, Pai e Filha – Parte V

Conto de Incesto com Mãe, Pai e Filha - Parte V   Sentada cá em na frente de a tela do computador. Escrevendo, sinto minha boceta deflagrar meus mamilos duros… Do jeito que...

LER CONTO

Conto de Incesto com Mãe, Pai e Filha – Parte I

Mãe, Pai e Filha - Parte I - Conto de Incesto Familiar Me chamo Ana, atualmente tenho 37 anos, sou casada o que prosseguirei racontar se passou há nem mais nem menos 22 anos faz secção da minha...

LER CONTO

Acabei Dando Para Meu Primo Gostoso Bem Dotado

Acabei Dando Para Meu Primo Gostoso Bem Dotado   Meu primo Marquinho passava descanso na minha vivenda, era um macio, porém apesar disso não desgrudava dele. Era enticante, me enchia o...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 1 + 3 = ?
Contos Eróticos Picantes Com Histórias De Incesto, Traição, Relatos Flagras De Sexo E Muito Mais.

Contos Eróticos o maior portal de contos adultos mais picantes do Brasil. História de conto erótico incesto, gay, contos de traição, irmãs, primas, sogras, cunhadas e muito mais. Simplesmente a casa dos contoseroticos com milhares de pequenas e grandes historinhas de sexo para você ler.

contos eroticos

Aqui qualquer pessoa poderá escrever sua visão, desejo e fetiche sexual nos conte tudo que postaremos aqui. Pessoas que curtem coisas diferentes na hora do sexo, nos relata aqui com toda sinceridade.

Somos um site de contos eroticos e não temos preconceito com ninguém, adoramos ver história de sexo caseiro e entre todos. Quais quer tipo de putaria que tu goste e queira nos contar, pode escrever que faremos de tudo pra ta aqui.

Vou contar aqui uma pequena passagem na minha vida no porno, eu amo sexo anal gosto muito de fuder em cu de novinhas. E foi em um belo dia que fui comprar meus óculos em uma ótica muito conhecida em todo o Brasil. E uma atendente novinha de 19 anos me atendeu, uma morena gostosa do nordeste corpo perfeito e muito simpática.

Conversamos bastante de inicio ela estava agindo normalmente como uma profissional, mais depois de um bom papo e de uma grande compra. Percebi que ela ficou um pouco nervosa, por ser um cara bem mais jovem e com uma boa condição financeira "não rico" mais tranquilo. Aquilo me chamou a atenção, mais fiquei de boa pois ela estava apenas sendo simpática fazendo seu trabalho.

Mais com 30 minutos de papo, ela já estava tremendo e sua voz um pouco tremida e seu olhar denunciava tudo. Então logo joguei um piadinha pra ela e a safada caiu feito uma patinha, meu pau já ficou logo bem duro e fiz questão dela ver o volumão. Ela deu uma olhada e abriu bem os olhos e não disse nada, deu aquele suspiro enorme e voltou a falar comigo.

Fiz o pedido das lentes e ela anotou meu numero, no dia seguinte ela me procurou, perguntando se poderíamos conversar. Já era tarde da noite e eu logo saquei a dela, trocamo uma boa ideia e percebi que estava carente. Então convidei ela para lanchar era bem de tarde mesmo, uma mulata simplesmente mega gostosa da bunda enorme e dos peitos grande. Sem falar do seu rostinho de princesa.

Ela me perguntou com o que eu trabalhava e logo joguei uma boa pra ver a dela, disse que trabalhava com sites de contos eróticos. Logo vi que despertou um certo tesão no olhar dela, pois ela me pediu para contar uma história de sexo picante para ela. Contei uma boa foda que fiz na adolescência com uma mulher mais velha que fiz na escola. Essa morena ficou toda molhadinha com o conto erotico que contei pra ela, rolou um beijo bem gostoso mais nada disso até o momento. Então fui levar ela pra casa dela e chegando perto ela pediu pra eu levar ela pra minha casa, meu pau faltou estourar de tão duro na hora que ela me olhou e disse isso.

contos eróticos

Não pensei 2 vezes fiz o retorno e levei ela pra minha casa, chegando lá não tive tempo nem de desativar o alarme só depois de 5 minutos que desliguei. Pois na garagem mesmo ela pulou em meu colo e começou a esfregar sua buceta quente e molhada em cima do meu pau. E me beijava com tanto tesão que até machucou meus lábios, eu peguei ela no colo e joguei no sofá no minha sala. Tirei seu shortinho curto que estava socado dentro do seu cuzão e na sua bucetona carnuda suculenta. Ela estava de fio dental todo ensopado extremamente molhada que já estava babando de tanto ela se esfregar em mim. Deu uma cheirada naquele bucetão e cai de boca, nunca engoli tanta porra quente de uma novinha assim em toda a minha vida. Um contos erotico de qualidade com essas vagabundas que gosta de fazer sexo em família em melhores contos de incestos reais.

Ela gemia tão alto que fiquei até com medo dos vizinhos chamar a policia pois parecia que ela estava pedindo socorro de tanto tesão. Meu pau já estava dormente de tão duro que estava, chupei muito sua xoxota raspadinha do grelinho perfeito do buraco bem pequeno que coloquei so 2 dedos e quase não entrava. Sua xota fazia tempo que não via uma rola lá dentro, esse contoerotico com certeza e o melhor da minha vida. Quando chegou minha vez que receber o boquete a vadia já foi colocando todo o meu pau dentro da sua garganta. Eu assustei com o tanto ela sabe chupar gostoso como uma profissional de filmes porno, pegou nas minhas bolas e socou todo o pau e babou tudinho.

Contos erótico os melhores do Brasil

Cuspindo em todo o meu pau fazendo aquela cara de puta toda cuspida fazendo ânsia de vomito com todo meu pau dentro da sua boca. Pedindo pra eu bater na cara dela e chamar ela de putinha cachorra, não aguentei e fodi com força a boca dela. Metendo meu pau na sua garganta profunda como se fosse a sua buceta, fiz isso até não aguentar mais e partimos pro 69 o sexo oral ficou por uns 40 minutos. Até que coloquei ela de quatro dei uma chupada no seu cuzinho apertadinho pretinho bem lisinho, cuspi no cu dela e meti meu pau todinho dentro da sua boceta gostosa.

A novinha estava mega melada de tesão toda abertinha e pronta pro sexo, meti com força em sua xota com o dedão sempre dentro do cuzinho dela. Esperando que ela fala-se alguma coisa, mais pelo visto estava com tanto tesão que seu cu começou a pulsar ficar piscando o tempo todo. Eu simplesmente não resistir e meti meu pênis no rabo dela, de inicio ela reclamou mais fui com os dedos na bucetinha enquanto metia no cú dela.

Depois de muito custo a rola entrou no rabinho dela empinado de quatro no meu sofá, o pau foi todinho e essa mulher gritou como nunca. Sendo esfolada no seu rabão perfeito sem nenhuma estria ou celulite, essa morena e perfeita. Uma brasileirinha que fez parte do meu melhor conto erotico da minha vida toda, fodi bastante no cu e na buceta de quatro. Depois coloquei ela pra sentar de frente, puta que pariu a mulher pelada acabou comigo, depois fudeu de costas mostrando aquele rabão com seu cuzinho aberto piscando pra mim enquanto o pau fodia sua xota.

Como não consegui segurar por muito tempo pedi pra ela ficar de joelhos e fiz ela chupar todo o meu pau com o caldo da sua xoxota e do cusinho dela. Ela mamou no pau como se fosse a ultima vez babou tanto e cuspiu tanto no meu cacete que o sofá ficou todo molhado de cuspe. Coloquei ela de pernas abertas e meti novamente em seu rabo até chegar a hora do gozo, quando chegou a hora ela ficou novamente de joelhos e gozei dentro da boca e na cara dela. Ela engolia a porra como se fosse nutella e com a cara de puta chupou o pau e o resto de porra no chão e na sua mão.

© 2019 - Contos Eroticos