Bem Vindo, visitante! [ Entrar | Cadastro ]
Contos Eroticos » Incesto » Conto Incestuoso Eu, Você E Todos Os Nossos Filhos

Conto Incestuoso Eu, Você E Todos Os Nossos Filhos

Publicado em janeiro 28, 2020 por HolyGurl

Casámo-nos quase imediata depois a nossa viagem de sege ter terminado. Liguei à minha filha mas velha ela o marido juntaram-se aos seus 2 filhos aos seus cônjuges para a protocolo que foi um caso fácil. Vestimo-nos de fininho, tu com um vestido alvo de médio comprimento com muita renda eu com o meu vestido formal de Highland, incluindo o meu capote Prince Charlie com o seu colete, porém safámo-nos sem o consórcio muito elegante com todos e cada um dos convidados. Nenhum de nós empregou lingerie o dia todo. Naquela noite, os miúdos juntaram-se a nós para um jantar bastante chique no restaurante mas dispendioso da cidade. Por fim de contas, podíamos saldar quase tudo o que quiséssemos ter depois das nossas incursões muito sucedidas nos casinos de Nevada, Cherokee Atlantic City.

Conto Incestuoso Eu, Você E Todos Os Nossos Filhos

“Miúdos, a vossa mãe eu temos uma coisa para vos expressar.”

“O Quê, Papá?”

“A Fiona vai ter um recém-nascido daqui a 8 meses.”

Podias ter ouvido um alfinete a tombar na mesa as notícias saíram. Você falou com as pequenos dizendo: “muito, nem a humanidade me desejem muito de uma vez. Sei que toda gente vocês são muito crescidos, porém vão ter um irmão ou uma mana para me auxiliar.”

“Mãe, não sei o que expor.”

“Logo, namorada Donna, não digas uma termo. Sorri resta feliz por mim. Estou a carregar um recém-nascido em mim isso deixa-me a mim ao teu novo pai bastante orgulhosos bastante felizes.”

“Mãe, é que o recém-nascido é suficientemente novo para ser o nosso recém-nascido.”

“Há qualquer obstáculo com isso?”

“Não, porém eu o Harry íamos entregar a notícia de que também vamos ter um recém-nascido. Efetivamente, vamos poder ter de remunerar juntamente.”

“Amada, isso é óptimo! Estou tão feliz por vocês os 2. Sei que queres um recém-nascido há bastante tempo.”

“Mãe?”

“Sim, Kathleen?”

“O Marvin eu achamos óptimo que estejas a ter este recém-nascido, porém isso almeja expor, sabes?”

“Não, eu sei do que estás a falar, porém o Ian não faz teoria, desse modo não vamos falar disso cá à mesa, OK?”

“Okay, Mãe. Falamos sobre isso mas tardiamente.”

“Whoa! Fiona, O que me está a evadir?”

“Alguma coisa que temos de discutir mas tardiamente, Ian…in soldado.”

“O quê?”

“Até logo, dulcineia. Confia em mim. Come outro Lochnagar, a minha novidade filha eu vamos retocar a maquilhagem, não é, Jane?”

“De acordo, Mãe.”

Tu a minha filha mas velha, Jane, saíram da mesa foram em direcção à vivenda de Banho Das Senhoras. tentei perguntar sobre o que tínhamos de falar mas tardiamente, absolutamente ninguém queria falar sobre isso–até mas tardiamente. Pareceu-me que a Jane se ausentou bastante tempo para vos maquilhar os narizes, porém isso deve ser uma coisa de raparigas que os homens não entenderiam. por último voltaram para a mesa, estavam a rir-se a Jane olhou para mim de uma forma que nunca tinha olhado para mim. A Jane sentou-se ao lado do Hank, o marido dela, sorriu para os olhos dele depois piscou- o olho. Você sorriu virou-se para a mesa diz: ” estávamos fora, eu fui em na frente de fiz reservas para o mundo inteiro para a noite. Estamos o mundo inteiro algo piores para utilizar em lugar esta noite.”

Um sopro de reconhecimento flutuou à girata da mesa. Kathleen Marvin foram os primeiros a expressar boas noites, seguidos por Donna John. A Jane o Hank ainda estavam sentados à mesa lhes disseste boa noite olhaste para mim. Levantei-me em cima de umas pernas bambas segui- até aos elevadores onde pus a minha mão debaixo da tua saia os pisos passavam. Gemeste a tua gratulação a tua virilha sem calças logo estava a pingar com o teu gula gosto. A tua mão descobriu o seu caminho debaixo do meu kilt agarrou a minha pila endurecida dando-lhe uma pequena explosivo de antemão de se desligar as portas se abriam no nosso soalho. Após eu ter tropeçado com a chave a ter deixado desabar no solo, dobraste- apanhaste-a a perfurar a porta eu puxava o teu vestido sobre as tuas quadris nuas.

“Down boy! Temos de falar primeiro, depois vamos poder exercitar.”

“Não quero falar, quero foder.”

“Eu sei que sim, porém a Donna o John estarão cá em momentos temos de falar sobre uma coisa de antemão de eles chegarem.”

“Porque vêm ao nosso quarto?”

“É sobre isso que temos de falar. Há já qualquer tempo que a Donna, o John eu temos tido uma menage à trois.”

“O quê?”

“Sim, temos trilhado a foder um com o outro. Ian, sou bi-sexual, como sabes da nossa viagem. Foi a Donna que me ensinou a gostar de ingerir rato a consumir a minha, também a ser fodida com uma boa Pila durabilidade. A partir de logo, adicionámos a Kathleen o Marvin às festas, porém acho que ela vai amenizar agora que está pejada. Sei que prosseguirei ter de amenizar com a minha foda foi desse modo que decidimos revelar – foder a Donna a Kathleen. Nós os cinco somos bi temos várias combinações bastante interessantes. Tenho de me lembrar de perguntar à Kathleen se o Marvin ou o John são o pai. Muito, acho que tivemos uma menage à cinq.”

“Espere um instante! Estás a ter um caso com as tuas filhas os maridos delas? Não é algo incesto?”

“Sim, o que estava a foder a tua amada prima louca por sexo, Erin? Não foi incesto?”

“Muito….”

“Foi incesto tu sabes disso. Não armes em Santinho comigo. Tu eu acabámos de galgar o país. Já me viste a lamber conas já vi com uma pila nesse cu, desse modo não julgues o que a minha família possui conformado. Tenho uma pergunta fácil para ti, Ian. Alinhas ou não? Se não vais participar, Donna, o John eu vamos ao quarto deles divertir.”

bateram à porta, eu respondi: “Muito, se você colocar desse modo, eu estou dentro. Só tenho de ver as mamas da Donna sem que as cubra.”

Você chamou por cima do ombro você chegou para a maçaneta da porta ” Você não vai permanecer desesperançado. A Kathleen possui umas bonitas mamas uma extensa Cona. Vais ver.”

Entrou a Kathleen o Marvin pararam fechaste a porta.

Disseste-lhe, mãe?”

“Sim, ela diz-me. Não tenho a se devo foder na minha noite de núpcias ou não, porém a Fiona deixou-me bastante excitado a falar sobre vocês os três foderem-se um ao outro. Vem cá Donna. Vem ao teu novo pai chupa-lhe a pila.”

Agarraste a pila do Marvin pelas calças dele apertaste-a a Donna largava o vestido, revelando que ela não tinha por inferior, a não ser um par de meias altas. Ela virou a na frente de do meu kilt para cima dobrou-se.

“Logo desta forma o que um escocês não usa debaixo do kilt. Gostoso. Pai, isso parecido bom. Posso?”

“Pensei que nunca mas perguntavas. Força, dulcineia filha. Chupa para o teu coração.”A boca da Donna engoliu a minha bela Pila arrastou-a até aos tomates. Fiquei perplexo por ela ter obtido cravar tanto da minha pila na boca , depois, ter percebido que lhe tinha escorregado na gorgomilos.

Sorriste tiravas a pila do Marvin das calças dele. Este ajudou- a tirar o vestido sorriu ajoelhaste adiante dele. A tua boca chupou-lhe a pila como um aspirador à procura do último pedaço de terreno no solo. Tu o Marvin caíram na leito enfiaram a língua na ratazana da Kathleen a pingar todos e cada um dos sucos que a rato dela conseguia gerar a sugar mas. Puxei- até a minha barba estar encharcada nos teus sucos a minha língua podia explorar os teus buracos inferiores. Os gemidos estavam a permanecer qualquer vez mas altos, ao passo que nos aproximávamos dos nossos orgasmos bastante explosivos. Nem o Marvin nem eu fizemos mas do que grunhir alguma coisa mas elevado lançávamos as nossas sementes em duas bocas bastante receptivas. O nosso sêmen parecia instigar os vossos corpos a terem os seus próprios espasmos de delícia.

A Kathleen subiu a leito, esmagando as suas lindas mamas no meu peito se inclinava para me atestar o meu sêmen na língua dela. Chupei-lhe a língua tal e como se fosse uma picha em miniatura depois caí para ladear os mamilos de 2,5 cm rodeados de areolas de tamanho Dólar. Ela gemeu eu beijava o corpo dela. Nessa fundura, o Marvin espetou-me a pila no rabo eu abri as pernas para facilitar a ingressão dele. A tua boca foi trabalhar na minha pila tomates trazendo fécula novo para a minha pila flácida. A Kathleen quase gritou a minha língua por último bateu no clítoris os meus dentes gentilmente morderam-no.

O Marvin por último enfiou a pila nas minhas vísceras começou um movimento lento que tu combinaste com a tua boca na minha pila. Efetivamente, o John estava a foder- a boca usar a minha pila a partir de que qualquer vez que este me empurrou, a minha pila foi empurrada para a tua boca bastante receptiva. A minha língua estava agora a lamber os lábios da Kathleen, a sugar os fluidos constantemente a fluir do fundura da Ratazana dela.

“Fiona, amada, tenho de ingerir a Kathleen. Deixa – me tirar a minha pila da tua boca. Não, Marvin, podes continuar, só tenho de pôr a minha pila na ratazana da tua senhora.”Tiraste a tua boca da minha pila guiaste-a até ao buraco de espera da Kathleen. Não sabia o quão extensa era a pila do John, porém a do Marvin era alguma coisa curta fina. A ratazana da Kathleen estava muito enrolada à viravolta da minha moleira de Pila ela gemeu o seu apreço pela minha pila mas espessa mas comprida eu a enfiava nela. Foram precisos 2 ou três golpes para chegar ao pescoço do útero, porém o fiz, foi tal e como se tivesse furado a Cona da Kathleen com um cajado de manada. Todo o corpo dela tremeu ficou por baixo de mim como um grito primitivo descendente da boca dela.

Sorriste subiste lhe chupaste os mamilos com a tua boca bastante talentosa. Soube que a Kathleen era uma gritadora que o Marvin era um grünter. Os 2 juntaram-se, a Kathleen à viravolta da minha pila o Marvin no profundeza do meu recto. A força dos orgasmos deles levou-me ao limite esvaziei o meu sêmen dentro da Cona da Kathleen.

“Espero que me tenhas engravidado, Pai.”

“Queres que engravide?”

“Sim, O Marvin possui uma descrição de sêmen bastante baixa, por consequência cabe a ti ou ao John engravidarem-me. Sabemos que o John deve a partir de que engravidou a Donna sabemos que podes a partir de que engravidaste a mãe, desse modo temos boas hipóteses de um de vocês nos fazer um extensa obséquio de me engravidarem.”

“Neste caso, chega de ingerir o meu sêmen. Possui de ir tudo para a justificação.”

“Muito, posso ter uma boca qualquer vez que fodemos, não posso?”

“de acordo, um fatia o outro sêmen vai para o teu pequeno Idiota para fazer um recém-nascido. Não importas, Marvin?”

“Não há impecilho, pai, só sonhamos um recém-nascido não posso fazer o trabalho.”

“Fiona, isto não asemelhava a familiar?”

“Cita-se ao Todd à Erin?”

“Sim. Levaram-no ao extremo, não foi?

“Sim, Ian, eles fizeram, porém não tens de preocupar em agir como eles queriam que fizesses. Tu fodes com a Kathleen se ela engravidar, óptimo! Se ela não o fizer, tu, o John o Marvin insistem em tentar até ela debutar a tumefazer.”

“Parecido que não me contaram tudo sobre a tua família, Fiona.”

“Muito, pequeno número de coisas levam tempo. Porém, casaste comigo, também casaste com as minhas filhas , sem descobrir, concordaste em ser fodida pelos maridos delas.”

“Podia ser pior. Podia ter amarrado com um iceberg.”

Riste – a Kathleen o Marvin juntaram-se, porém não o fizeste, casaste com uma família de ninfomaníacos que fodem ambicionam mas. a Donna a Kathleen se casaram, nós os três demos as más notícias ao John ao Marvin. Jocoso, porém também não recebemos queixas deles.”

“Muito, se toda gente vocês não se queixam, quem sou eu para nutar o paquete?”

“Não abanes o navio, foda-se.”

“Sim, amada.” o mundo inteiro nós nos assentamos para a terceira rodada que durou muito até as pequenas horas da manhã. Saímos para dormir por viravolta das 4 da manhã a Donna o John bateram à porta para nos acordarem bastante depois do sol nascer.

os deixaste entrar, a Donna olhou para a leito diz-: “muito, vejo que este concordou com o nosso ménège.”

“Eu diria, amada filha, que este concordou com o pacote inteiro. Quem é o pai, John ou Marvin?”

Marvin, naturalmente . A descrição de sêmen do John é bastante baixa. Sabes disso.”

“Sim, Donna, Eu sei, porém ainda tinha de solicitar que fosse .”

“Eu sei que mataste a mãe. Estou tão feliz que nem os enjoos matinais me deixam em grave.”

“Vai sim. Acredita que sim. Problema posso aguardar. Até o momento não possui sido perverso, porém com a Kathy, estive a vomitar o dia todo. eu constantemente desejei pickles de endro com sorvete de pistachio. É incrível que a Donna não tenha saído verde.”

A Donna foi até onde eu estava reclinado em cima dos cobertores, a dormir com a minha pila meio defende. “Posso ser mãe?”

“Porém é evidente. Este agora é teu pai espero que o ajudes a mantê-lo feliz.”

Acordei com a Boca da Donna a divertir com a minha pila os meus tomates. Dos três, odiei dizê-lo, porém a Donna podia chupar melhor do que tu ou a Kathy. Ela torceu a Boca de uma forma saca-rolhas utilizou a língua dela para estimular a minha pila a testa dela balançava para cima para insignificante. Não demorou bastante até eu grunhir um aviso rápido, pouco de antemão do meu sêmen banhar o interno da boca da Donna.

“Bom dia, Papá.”

“Bom dia, Donna. , obrigado. Foi uma óptima forma de combinar.”

“De . A mãe ensinou-nos tudo sobre chupar pilas.”

“Ela ensinou-vos bastante muito.”A Donna olhou para ti sorriu a tua boca caiu na minha pila arrastou o que o sêmen tinha escapado da boca dela. O John estava de pé no esquina a ver o programa, com a mão enrolada à viravolta da Pila.

“Donna, quero ver as tuas mamas.”Ela levantou a blusa para mostrar que não usava corpete por cima das mamas 36B. “Bom. Prosseguirei ter de mamá-los em breve.”

” agora, Papá?”

“Desculpa, porém temos de nos enroupar trespassar daqui atualmente. Porém estaca para a próxima.”Eu notei que Donna parecia bastante decepcionada eu levantei sua blusa dei aos 2 mamilos uma lambidela rápida suga suave de antemão de eu tombar o material de viravolta sobre suas formas sem porta-seios. “Isso terá de fornecer por agora, minha filha. Prosseguirei chupá-los foder- bastante muito mas inoportunamente. De acordo?”

“BEM.”

8 views

Contos relacionados

Mãe e filha conto erótico de uma novinha e uma Milf

O meu nome é Daniel Johnson. Tenho o meu doutoramento em Literatura Inglesa prosseguirei viajar para Novidade Inglaterra para uma missão de um procuração. Posso trabalhar em curto prazo tanto cá...

LER CONTO

VER A PICA DO MEU FILHO, FOI A GOTA D?ÁGUA

Relato De Incesto Mãe E Filho Ver a pica do meu filho, foi a gota d?água Conto de Mayara Nascimento Meu nome é Isamara, mas todos me chamam e ?Isa? casei...

LER CONTO

Acabei Dando Para Meu Primo Gostoso Bem Dotado

Acabei Dando Para Meu Primo Gostoso Bem Dotado   Meu primo Marquinho passava descanso na minha vivenda, era um macio, porém apesar disso não desgrudava dele. Era enticante, me enchia o...

LER CONTO

Irmão e meia-irmã gostosa sozinhos em casa

A minha mãe morreu eu tinha 10 anos. O pai eu vivemos sozinhos durante anos após ela passar. O pai não namorava bastante, porém ocasionalmente encontrava alguém saía. este conheceu Francine eles...

LER CONTO

0 - Comentário(s)

Este Conto ainda não recebeu comentários

Deixe seu comentário

2000 caracteres restantes

Responda: 3 + 2 = ?
© 2020 - Contos Eroticos